Veja o vídeo institucional do CPV

ASSISTA AO VIDEO

Centro de Produção de Vacinas

O Projeto CPV (Centro de Produção de Vacinas) foi idealizado pelo Instituto Butantan após identificar a necessidade da retomada da produção das vacinas Difteria, Tétano e Hepatite B, interrompida desde 2012. A Fundação Butantan atendeu o pedido do instituto e transformou o projeto em realidade.  Além das vacinas citadas, o CPV vai produzir também as vacinas Hepatite A, Papilomavírus Humano (HPV) e Coqueluche (Pertussis Acelular), provenientes de parcerias com as empresas Merck Sharp Dohme (MSD) e GlaxoSmithKline (GSK), respectivamente. 

O CPV reafirma a missão do Butantan com as pesquisas, inovação, produção e desenvolvimento de produtos, contribuindo com a saúde pública do país. O conceito do projeto consiste na construção de um prédio produtivo vertical, que atenderá a produção de sete (7) vacinas e contempla também uma área de expansão futura para o desenvolvimento de outra vacina. 

O CPV tem o objetivo de atender a demanda do Ministério da Saúde que realiza a distribuição das vacinas no Sistema Único de Saúde (SUS).

A expectativa de fornecimento de algumas das vacinas para o mercado externo também está sendo considerada, uma vez que o prédio seguirá o atendimento das normas regulamentadoras nacionais (ANVISA) e internacionais, como Organização Mundial de Saúde (OMS) e Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos, visando pré-qualificação da OMS.

As áreas produtivas do CPV terão um conceito de produção verticalizada, onde o prédio será construído e dimensionado com tecnologias inovadoras, sistemas de controles e de produção validados. O sistema de automação deste prédio será dos mais modernos atualmente utilizados nas grandes indústrias farmacêuticas internacionais. As áreas produtivas contarão com duas áreas de suporte. Uma para preparo de meios de cultura e soluções tampão e outra para lavagem, preparo e esterilização de materiais auxiliares, as quais trabalharão simultaneamente em conjunto com todas as demais áreas em operação. Além das áreas diretamente ligadas à produção de vacinas, os andares também contarão com câmaras-frias, escritórios, áreas de mezanino para visitação das plantas, vestiários, elevadores e outras áreas de suporte.

Vacinas produzidas

HPV

O HPV está associado ao desenvolvimento de neoplasias humanos. A força desta associação, medido na forma da prevalência do vírus nestes tumores, varia conforme o órgão analisado ... Leia mais

Hepatite A

A doença geralmente se manifesta com 28 dias após a infecção, com intervalos de aparecimento dos sintomas de 15 a 50 dias após a infecção. A idade é o fator de maior definição do prognóstico da doença ... Leia mais

Hepatite B

A Hepatite B, transmitida através do contato com fluídos corpóreos, ainda está entre as piores ameaças à saúde pública, com cerca de 1 milhão de mortes anuais. Além dos casos de morte, centenas de milhões de pessoas sofrem com a infecção crônica, muitas delas evoluindo para cirrose e câncer hepático ... Leia mais

Pertussis Acelular

A Coqueluche ou Pertussis é uma doença infecciosa aguda e transmissível, que compromete e adere aos cílios do trato respiratório (traquéia e brônquios) e é causada pela bactéria Bordetella pertussis ... Leia mais

Difteria

A Difteria é uma doença infectocontagiosa aguda e transmissível causada pelo Corynebacterium diphtheriae, que provoca inflamação da mucosa da garganta, do nariz, da traquéia e dos brônquios, a inflamação ocorre nas mucosas das vias aereas superiores ou em pequenas feridas cutâneas ... Leia mais

Tétano

O Tétano é uma doença infecciosa aguda e grave, causada por uma neurotoxina produzida pela bactéria Clostridium tetani, que entra no organismo através de ferimentos abertos ou lesões de pele, causando espasmos musculares. Dependendo da localização e gravidade da infecção, pode levar a morte. ... Leia mais

Plataforma

Área de expansão futura para produção de outra vacina

Chamamento público

Fundação Butantan realiza Chamamento Público em maio

Será realizado no próximo dia 18 de maio, às 12h no horário de Brasília, Chamamento Público que será transmitido pelo YouTube. O evento, promovido pela Fundação Butantan e idealizado pelo Instituto Butantan, tem como objetivo a apresentação da necessidade de uma solução inovadora para a construção de um edifício vertical que contemple a instalação de sete diferentes e autônomas fábricas de vacinas, sendo este um projeto turnkey na modalidade EPC.

Saiba mais clicando aqui.

A característica mais inovadora desse projeto é a possibilidade de produção de sete tipos específicos de vacinas em um prédio único, e que permitirá o pleno funcionamento das áreas produtivas de forma totalmente independente.

Todas as utilidades, como equipamentos de processo, operadores e áreas, serão totalmente dedicadas para cada vacina, permitindo assim atender as Boas Práticas de Fabricação (BPF), além da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Food and Drug Administration (FDA), bem como as legislações de Biossegurança para produção de imunobiológicos.